BARCELONA

1/9
As feições de Barcelona são tão marcantes e únicas que encantam ao primeiro encontro. Boa parte dessa impressão poderosa é fruto da criatividade e ousadia de arquitetos como Gaudí e Domènech i Montaner, autores de ícones extravagantes como a Casa Milá e o Palau de La Música Catalana, respectivamente. No bem preservado Bairro Gótico, ruelas estreitas e escuras são cheias de vida, ao passo que no amplo Eixample os padronizados quarteirões exalam charme e vanguarda cultural. Negligenciada por décadas, a orla marítima surpreende hoje com agradáveis praias e as múltiplas opções culturais de Port Vell. Outro polo de lazer éMontjuïc, que abriga museus, o castelo e várias instalações olímpicas dos Jogos de 1992, como o belo estádio e o Palau San Jordi. Falando em esporte, nada como assistir a um jogo do Barcelona, o Barça, símbolo do orgulho e criatividade catalães, de seu espírito altivo e amor por sua terra.
Nada porém tem o poder atemporal da Sagrada Família. O inacabado templo católico transcende a religião para se tornar um símbolo da cidade, impresso no gênio de Gaudí e nos muitos artistas que ali deixaram sua marca.
 
COMO CHEGAR (via aérea)
 
Via aérea: a forma mais prática de chegar em Barcelona é através de voos que passam por Lisboa ou Madri: há muitas conexões disponíveis e não é necessário ir para hubs mais distantes, como Amsterdã, Frankfurt ou Roma. Os voos vindos o Brasil costumam pousar em El Prat (BCN; www.aena-aeropuertos.es), na cidade vizinha de Llobregat. Para chegar ao Centro, prefira o Aerobus, linha circular que liga o aeroporto à Plaça Catalunya em 35 minutos. No entanto, também é possível chegar ao centro com bastante flexibilidade com táxi ou van.
Via terrestre: de carro, partindo de Madri, a 503 quilômetros, use a estrada E-90. Outra opção é o trem: 158 minutos separam Barcelona de Madri pelo serviço de trem expresso AVE (www.renfe.es). Quem faz o trajeto de avião acaba gastando mais tempo, se somar as distâncias da cidade até o aeroporto. 
 
COMO CIRCULAR
 
Barcelona possui um excelente sistema de transporte integrado. A combinação de metrô (www.tmb.cat) e ônibus fazem o turista chegar a praticamente todas as principais atrações turísticas com velocidade e muita praticidade. São oito linhas de subterrâneos, cem linhas de ônibus e as linhas de teleférico e funicular de Montjuic. Para compreender o sistema, mapas estão disponíveis em todas as linhas de metrô, mas você também pode traçar sua rota no site da TMB.
Uma viagem simples, não integrada, custa €2 para os ônibus, metrô ou funicular. Um cartão para dez viagens sai por € 9,25, enquanto que há também bilhetes turísticos válidos por vários períodos: 2 dias(€ 12,80), 3 dias (€ 18,50), 4 dias (€ 23,50) e 5 dias (€ 28). Há outros descontos para crianças e estudantes.
Andar de carro em Barcelona não é muito fácil. Apesar da boa qualidade de suas ruas e sinalização, o típico trânsito pesado de grandes cidades e a dificuldade em estacionar não são encorajadores. Se mesmo assim você tiver que ter um, tenha um mapa ou navegador GPS à mão.
 
ONDE FICAR
 
Barcelona possui uma enorme variedade de hotéis. Como principal cidade industrial do país, aqui não faltam bons estabelecimentos de bandeiras internacionais como NH, Tryp, Accor e Meliá, oferecendo todo conforto e infraestrutura. Uma região muito agradável é Barceloneta, assim como o entorno da estação Sants, a Diagonal, o Passeig de Gràcia e as Rambals oferecem muitas opções, todas nas proximidades de restaurantes, bares, cafés e bancos.
Uma tendência que vem se firmando em Barcelona são os hotéis e albergues butique. Móveis de design, decoração vanguardista e serviço personalizado são a perfeita contraposição à pasteurização dos hotéis de rede. Um hotel que fica entre estes dois mundo, sofisticação e apelo global, é o Mandarin Oriental, chiquetérrimo até a raíz.
 
ONDE COMER
 
Na última década e meia a Catalunha disputa com o País Basco o título de principal celeiro de chefs estrelados do planeta. Nomes de apelo internacional como Feran Adrià inovaram com sua cozinha lúdica, que brinca com texturas, formas e cores. Todavia, como bolhas com ar açafrão e gelatinas de verdura não são para o gosto de todos, Barcelona segue forte com um destino onde se come bem, e de tudo. Esparramada sobre o Mar Mediterrâneo -- a via que lhe trouxe influências francesas, italianas, gregas e árabes -- a base de sua gastronomia aproveita-se bem de pescados.
Mas não é só isso. Aqui estão também símbolos da cozinha espanhola como as tapas e a paella, doces despudoramente tentadores como tocino del cielo e crema catalana, alguns bons vinhos como os cavas e uma bebidinha doce que agrada as criança a orchata de chufa, feita com uma espécie de amêndoa.
Enquanto que os restaurantes mais requintados exigem reservas com antecedência -- alguns, inclusive, de alguns meses -- os estabelecimentos mais simples não requerem muita cerimônia, oferecendo cardápios completos e com preços razoáveis. De um bar de tapas a um charmoso café nas Ramblas, com certeza voce não terá problemas à mesa por aqui.
INFORMAÇÕES AOS VIAJANTES:
 
 
Línguas: Espanhol e catalão
 
Moeda: Euro
 
Como ligar para o Brasil: 900-99-00-55
 
Visto: Não é necessário.
 
Saúde: Para entrar na Espanha, nenhuma vacina é obrigatória.
 
Embaixada oficial no Brasil:

SES, Qd. 811, lote 44, Brasilia (DF)

+61 3701-1600; 3701-1626

http://www.maec.es/subwebs/Embajadas/Brasilia

 

Melhor época para visitar: De abril a outubro, de preferência.No verão pode fazer calor demais, mas de todo modo é quando a cidade fica mais agitada. Em abril celebra-se San Jordi, o padroeiro da Catalunha, e tudo fica colorido e enfeitado com as cores vermelho e dourado.

 
whatsapp-logo-1-768x772.png

Redes Sociais

  • Ícone de App de Facebook
  • Ícone do App Instagram
  • skype1.gif