TROQUE  | MOEDAS

DESCUBRA | O MUNDO

DICAS DE CÂMBIO PARA SUA VIAGEM

 

GUIA DE CÂMBIO PARA SUA VIAGEM

Viajar para outros países é sempre muito prazeroso, mas para que tudo dê certo é preciso tomar uma série de providências nos dias que antecedem sua ida para o exterior. Pelas regras brasileiras, os viajantes devem comprar moeda estrangeira em instituições credenciadas pelo Banco Central, como a Câmbio Goiânia. Assim, você evita ficar sujeito a sanções penais e tem a garantia da procedência da moeda.
 
Como comprar moeda estrangeira
 
Comprar moeda estrangeira é bem fácil. Basta entrar em contato conosco por um de nossos canais de atendimento: telefone, skype ou whatsapp. Você vai precisar apresentar seu documento de identidade e cpf para efetuar um cadastro.

 
Documentos exigidos
 
Para comprar dólares ou qualquer outra moeda internacional, basta apresentar algum documento de identificação com foto, como CNH, carteira de identidade e CPF ou passaporte na hora da compra. Para valores até U$ 1 mil ou o equivalente em outra moeda, o pagamento pode ser feito em espécie. Acima desse valor só serão aceitos pagamentos via TED.
 
Diferença entre câmbio paralelo e turismo
 
É comum que exista alguma diferença entre a cotação do câmbio paralelo e turismo. No entanto, ao comprar moedas no mercado paralelo, você infringe as regras do governo brasileiro e ainda fica sujeito ao risco de falsificação. É fundamental ter a garantia do banco ou casa de câmbio que negocia o câmbio, assim como o comprovante da operação de compra, em que constam seus dados, a quantia adquirida e o preço negociado.
 
Estrangeiros
 
Ao trocar sua moeda para o Real, os estrangeiros devem apresentar o passaporte e guardar o comprovante. Ele poderá ser útil numa futura retroca para a moeda de origem, no fim de sua estadia no Brasil. O limite para o pagamento em espécie é de até U$ 1 mil (em reais) ou o equivalente em reais de outra moeda estrangeira.
 

 
Fazer um mix entre cartão pré-pago e dinheiro em espécie
 
Ao viajar, é sempre recomendável ter um mix entre dinheiro em espécie e cartão pré-pago. O dinheiro é útil para cobrir as primeiras despesas no país de destino, como transporte e alimentação, até que você possa ir a um caixa automático fazer um saque. A maior parte dos recursos, no entanto, deve ser levada em cartão pré-pago, já que é a forma mais segura de transportar moeda estrangeira. Em caso de perda ou furto, você pode bloquear o cartão pela internet e pedir sua restituição, com o saldo remanescente. O cartão pré-pago pode ser usado tanto para compras quanto para saques em caixas automáticos (ATMs) ligados às redes Mastercard.
 

Pesquisar moeda do país de destino e o câmbio
 
É sempre bom pesquisar qual a taxa de câmbio da moeda do país de destino, em trocas envolvendo dólares, euros e reais. Em alguns países, o uso de uma ou outra moeda pode ser mais vantajoso. Em Cuba, por exemplo, o ideal é levar euro para trocar por pesos conversíveis, já que a relação de troca com a moeda americana é desvantajosa em função de um imposto cobrado sobre ela.


Sobra de moeda
 
Evite voltar para o Brasil com moedas do país visitado, pois nem sempre é fácil negociá-las aqui. O ideal é você procurar uma casa de câmbio e trocar o dinheiro restante por dólares ou euros, antes de embarcar, já que essas moedas são facilmente trocadas no Brasil.